quinta-feira, 20 de novembro de 2008

LEMÚRIA - AS RUÍNAS DE SUBMERSAS DE YONAGUNI


Afirmam os escritos arcaicos, que outrora, em pleno oceano Pacífico, anterior à existência da Atlântida , existiu um grande continente. Nesta época remotíssima, a Europa era um grande pântano, e grande parte dos atuais continentes ainda estavam submersos.
Quanto a seus habitantes, existem registros indicando que tinham uma altura média legeiramente superior a de hoje, aproximadamente 1,8 m de altura para os homens, com peso entre 70 e 100 quilos. Sua aparência física era ligeiramente diferente da nossa . Tinham uma dieta mais vegetariana , consumindo pouca carne , de preferência de pequenos animais e peixes.

A protuberância no centro da testa era um órgão sensório , que permitia ao lemuriano " ver ou sentir " , pelo "som ou pelo cheiro" a aproximação de um animal perigoso a grande distância , assim como captava e recebia impressões de outros que estavam a centenas ou milhares de quilômetros de distância .

Após a primeira grande catástrofe, que eliminou aproximadamente metade do continente original,a cultura mais refinada deste povo se desenvolveu ao longo da costa oriental (próximo onde hoje é a Califórnia e América Central ) .
Quanto ao desenvolvimento científico do lemurianos, contam-se que eles haviam encontrado certas pedras em regiões vulcânicas que tinham a propriedade de repelir grande massas de água , impulsionando assim suas embarcações quando amarradas em local apropriado.Também usavam moinhos de vento para fins industriais e conheciam outro tipo de pedra que irradiava energia por repulsão magnética e fazia girar rodas com grandes peças de ferro ou metais .
Existia luz nas suas construções , fornecida por outro tipo de pedra ou mineral parecidos com material radioativo (porém sem oferecer riscos). Muitas pedras raras eram usadas pelos lemurianos para diversas finalidades . O fato é que ,supõe-se que os lemurianos tinha elevado conhecimento científico , sendo capazes de manipular e usar os minerais de modo a torna-los úteis em suas diversas atividades.
As suas casas e outras edificações tinham geralmente a forma retangular/quadrangular com paredes de 3,5ma a 3,35m de altura, com telhados de madeira , folhas e cobertura de lama . O telhado se estendia por 1,2m a 1,8m além da estrutura , mantendo o interior fresco. O extremo calor o brilho intenso do sol , aliado ao solo quente devido ao extremado vulcanismo do subsolo , faziam da Lemúria uma terra de temperaturas elevadas ; o clima no entanto era amenizado pelos numerosos rios e riachos alem de um índice pluviométrico extremamente alto durante praticamente o ano todo . As Estruturas Residenciais maiores eram interligadas , o que permitia às pessoas se locomoverem sem o enfrentamento dos rigores climáticos do exterior das casas.

O trabalho agrícola era a principal ocupação dos moradores , e em geral era feito pela manhã ou à tardinha , evitando assim o intenso calor . A cerâmica e a ornamentação eram as principais atividades industriais , sendo encontrado vestígios desta herança lemuriana em diversos povos antigos.

O Eucalipto e a sequóia eram as madeiras mais utilizadas ; hoje encontram-se vestígios destas árvores na Austrália e Nos Estados Unidos (Califórnia) .

Os grandes edifícios serviam como locais de culto e estudo científico . Existem registros arcaicos que relatam o formato de Domos ou telhados curvos nestas estruturas .

A Lemúria (também chamada continente MU) é citada no prefácio do Livro da Epopéia de Gilgamesh, a narrativa mais antiga da História Ocidental. O livro foi escrito há 5 mil e 500 anos pelos sumérios, a primeira civilização [ocidental] conhecida a inventar a escrita, e faz referências ao Grande Dilúvio de 10 mil anos atrás, ao final da última Era do Gelo em todo o planeta. Dizem as lendas que os sumérios foram os últimos descendentes do legado lemuriano.

É provável que os mediterrâneos [como os gregos] tenham confundido a Lemúria com a Atlântida, pois o Oceano Pacífico não fazia parte do mundo conhecido deles; o Pacífico fica do outro lado da Terra, enquanto o Atlântico fica logo ali. Platão, um dos mais conhecidos filósofos do ocidente que fala da Atlântida, teria associado o continente perdido à destruição da avançadíssima sociedade matriarcal Minóica na Ilha de Creta, devastada por um vulcão e um maremoto.

Alguns dizem que a catástrofe da Lemúria ocorreu há 9 mil anos, com o maior choque da História entre placas tectônicas, que quebraram a base da ilha, ou do continente. É provável que ninguém tenha sobrevivido. Mas antes disso eles teriam se expandido em colônias e feito contato com outras culturas em todo o mundo, nos 5 continentes.

FONTES DE PESQUISAS: www.geocities.com/CollegePark/Field/8825/lemuria
http://neocodex.vilabol.uol.com.br/ernestoribeiro/civilizacoesperdidas.htm
Também foram encontrados no Japão, ruínas de uma cidade perdida submersa

Um comentário: